domingo, 25 de junio de 2017

2017 - CLARA MARIA VIANA TELLES VELLOSO BARRETO


Santo Amaro, 7-2-1932 / Salvador, 23-6-2017


do álbum "Álibi", 1978.



Maria Bethânia, Layrton Barreto e Clara Maria


23/6/2017 - Facebook
Maria Bethânia escreve sobre a morte de sua irmã e madrinha

"Mais uma divina dos Velloso para brilhar no céu. Dona Clara foi acender fogueira com mãe Canô no céu. A memória de sua ternura, fala mansa, delicadeza e sorriso largo aquecerá sempre nossos corações, como fogueira de São João."



25/6/2017 - Facebook
Caetano escreve sobre a morte de sua irmã mais velha.

"Morreu minha irmã Clara. A mais velha de meus irmãos biológicos. Foi uma notícia que nos abalou e desorientou. Ela era a irmã sábia. Aquela que não se mostrava interessada nem interessante na minha infância (apenas muito bonita, com seus cabelos louros numa família de mulatos), mas se revelou a que melhor entendia os labirintos de nossas vidas. Tomou conta de nós quando crescemos e, depois, de nossos filhos em sua primeira infância. Moreno ontem chorava muito no cemitério. Mas de Zeca e de Tom é que ela cuidou como se fosse também mãe deles. Zeca veio conosco pra a Bahia. Suponho que tenha acontecido com meus irmãos: ao ver todos os outros com suas famílias ontem na capela do Jardim da Saudade, parece que eu me refiz um pouco. Esse pouco era tudo, porque eu tinha ficado com a impressão de ter me desestruturado quando soube que ela estava morta."




1997 - Dona Clara, e os sobrinhos Zeca e Tom Veloso



8/1/2016 - Tom Veloso e Clara





12/11/2016 - D. Clara na Colina Sagrada



7/2/2017 - 85° aniversário de Clara - Maria, Jota, Moreno e Caetano Veloso



7/6/2017 - Sto. Antônio


25/6/2017 - Facebook
Jota Velloso escreve sobre a morte de sua mãe

22/6/2017 - Santo Amaro
Última foto

Acordar sem mãe não é fácil. Imaginem o que é acordar sem Dona Clara, dona de mim. Obrigado a todos que me dedicaram força, mas, não minto que na hora que ouvia essas frases nos abraços ou lia nas mensagens eu não sabia o quanto eu era fraco. A força que me possuía ali ainda era ela e a que ainda pode me possuir e me salvar ainda é dela. Ela que sempre foi forte naturalmente está me ensinando a ser forte artificialmente. Tenho chorado e vou chorar na dose que eu necessitar, mas estou aqui para agradecer. Agradecer primeiro a ela e bem depois a qualquer coisa inexplicável. A ela que ensinou a mim e a Maria a sermos filhos através do seu amor de mãe para nós e para todos. O que estou escrevendo aqui não é para aumentar tristezas e nem aumentar os vazios nascidos com sua morte. É para eu chorar menos e poder ficar um pouco parecido com ela diante das perdas eternas. Poderia querer fazer de mim qualquer coisa, porque a minha vida é minha. Poderia querer me deixar chorar até me derreter. Mas prefiro seguir o caminho que ela seguiu e nos ensinou.
Quero agradecer a todos parentes e amigos que amaram e amam ela. Sei que todos estão juntos com a gente nesta dor, mesmo sabendo que "a dor é de quem tem". Quero agradecer aos médicos amigos e os que a doença dela nos apresentou por todo amor doado e recebido. Mas peço licença pra fazer agradecimentos dirigidos mesmo correndo risco. Primeiro a Maria, assim não corro risco, pessoa que a cada dia gosto mais, 56 anos nessa crescente. Eu e ela criamos um pacto, sem combinar, de um cuidar do outro, isso são coisas da mãe da gente. Agradecer a Moreno e a Nara por cuidar dela até depois do fim. Mas quero agradecer e simbolizar o amor de todos nós por ela através do gesto de Dona Dalva, a lavadeira nossa e amiga, que ouvindo no rádio a notícia foi se despedir dela.
Agora é exercitar racionalmente esta saudade. Vamos lavar esta saudade e deixá-la limpa pra a qualquer hora que a gente precise usá-la ela esteja pronta para nos vestir de força, alegria, esperança e desse amor que não vai acabar nunca.
Obrigado a nossa Dona, que mesmo sem mais existir, sabe nos ensinar a sorrir.



Globo Notícias
24/06/2017 
Morre, na Bahia, irmã de Caetano Veloso e Maria Bethânia, Clara Maria

Enterro está marcado para 15h30 deste sábado (24), no cemitério da Jardim da Saudade, em Salvador.

Por G1 BA

Clara Maria Veloso morreu na Bahia (Foto: Reprodução/TV Bahia)

A irmã dos cantores Caetano Veloso e Maria Bethânia, Clara Maria Viana Telles Velloso Barreto, morreu, aos 85 anos, na sexta-feira (23), em Salvador, após passar mal, na cidade de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano.

Segundo amigos da família, ela morava em Salvador e estava em Santo Amaro para passar os festejos juninos. A paciente foi atendida, inicialmente, no Hospital Santa Casa e transferida para o Hospital Português, na capital baiana, onde não resistiu e morreu. A causa da morte ainda não foi informada.
O enterro está marcado para 15h30 deste sábado, no cemitério da Jardim da Saudade, em Salvador.
Maria Clara é filha de Claudionor Viana Teles Veloso, mais conhecida como Dona Canô, que morreu aos 105 anos, também em Santo Amaro, no ano de 2012. Ela deixa os filhos Maria e Jota Veloso.



Clara Maria, irmã de Caetano e Bethânia, é enterrada em Salvador
Irmãos estiveram na cerimônia de despedida, na tarde deste sábado. Clara Maria morreu aos 85 anos.

24/06/2017 


Caetano Veloso recebeu o carinho de amigos e familiares no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Foi enterrado na tarde deste sábado (24), em Salvador, o corpo de Clara Maria Viana Telles Velloso Barreto, filha de Dona Canô, e irmã dos cantores Caetano Veloso e Maria Bethânia. Os dois artistas baianos estiveram no Cemitério Jardim da Saudade, onde foi realizada a cerimônia de despedida.

Clara Maria Veloso morreu, aos 85 anos, na sexta-feira (23), em Salvador, após passar mal, na cidade de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano. Ela deixa os filhos Maria e Jota Veloso, cantor e compositor baiano.

Segundo amigos da família, Clara Maria morava em Salvador e estava em Santo Amaro para passar os festejos juninos. A paciente foi atendida, inicialmente, no Hospital Santa Casa e transferida para o Hospital Português, na capital baiana, onde não resistiu e morreu.

A matriarca da família, Claudionor Viana Teles Veloso, mais conhecida como Dona Canô, morreu aos 105 anos, em Santo Amaro, no ano de 2012.

Caetano Veloso no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Maria Bethânia esteve no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Caetano Veloso abraça o sobrinho Jota Veloso, filho de Clara Maria (Foto: Reprodução/TV Bahia)


SALVADOR
Corpo de irmã de Caetano Veloso e Maria Bethânia é sepultado em Salvador
Clara Maria estava visitando Santo Amaro quando passou mal e morreu no final da tarde
Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

24/06/2017




Caetano Veloso entre familiares durante o sepultamento (Foto: Almiro Lopes/ CORREIO)

O corpo da dona de casa Clara Maria Veloso, 85 anos, irmã dos cantores Caetano Veloso e Maria Bethânia, foi sepultado na tarde deste sábado (24), no cemitério Jardim da Saudade, em Brotas. Clara Maria morreu depois de sofrer um infarto enquanto visitava familiares em Santo Amaro, no Recôncavo da Bahia. Um dos filhos dela, o cantor Jota Veloso, falou sobre o legado da mãe.

"Fica um sentimento de tristeza, de falta, mas fica também o saber que ela deixou da simplicidade, da firmeza delicada, o saber orientar sem se sentir superior. Ela era mãe e, além de ser mãe dos filhos, era mãe da família, dos amigos da família. Ela tem todos os requisitos do que se pode significar a palavra mãe, no sentido positivo. Geralmente, os filhos que perdem a mãe dizem isso. Eu posso estar sendo repetitivo, mas é o que eu sinto", afirmou o cantor.


Maria Bethânia acompanha o velório (Foto: Almiro Lopes/ CORREIO)

Clara Maria havia participado dos festejos juninos em Santo Amaro na noite de quinta-feira (22). Na sexta, ela passou mal no início da manhã, foi socorrida para um hospital da cidade e transferida no mesmo dia para o Hospital Português, em Salvador. A morte foi confirmada no final da tarde. Caetano e Maria Bethânia participaram do sepultamento, mas preferiram não gravar entrevista.

Segundo Jota Veloso, a família desistiu de fazer o enterro em Santo Amaro por conta da agitação da cidade, que está em clima de São João, e pelo movimento intenso e os engarrafamentos nas entradas. Maria Clara morava com o cantor, em Salvador, e deixou também uma filha.




FOLHA DE S.PAULO

Morre Clara Maria, irmã mais velha de Caetano Veloso e Maria Bethânia

DE SÃO PAULO
25/06/2017 18h10

Morreu, na noite de sexta-feira (23/6), em Salvador, Clara Maria Velloso Barreto, aos 85 anos -ela era filha de Dona Canô (1907/2012) e irmã de Caetano e Maria Bethânia.

Clara Maria estava em Santo Amaro da Purificação, cidade no Recôncavo Baiano de onde vem a família, para os festejos pelo dia de São João, quando passou mal.

Chegou a ser levada de ambulância para um hospital em Salvador, onde foi diagnosticado um infarto. Ela ainda foi encaminhada para um cateterismo, mas não resistiu e morreu durante o procedimento.

Clara Maria era a segunda filha mais velha de Dona Canô, depois de Eunice Velloso, filha adotiva que morreu em 2011.

A cantora Maria Bethânia prestou uma homenagem à irmã em sua página no Facebook.
"A memória de sua ternura, fala mansa, delicadeza e sorriso largo aquecerá sempre nossos corações, como fogueira de São João", escreveu a intérprete.

Caetano, em nota, também lamentou a morte de Clara Maria:
"Foi uma notícia que nos abalou e desorientou. Ela era a irmã sábia. Aquela que não se mostrava interessada nem interessante na minha infância (apenas muito bonita, com seus cabelos louros numa família de mulatos), mas se revelou a que melhor entendia os labirintos de nossas vidas. Tomou conta de nós quando crescemos e, depois, de nossos filhos em sua primeira infância."

Clara Maria deixa dois filhos, o compositor Jota Velloso e Maria, além de dois netos, João Francisco e Caio.







7 de fevereiro de 2012

CLARA MARIA - 80 anos 




























7 de fevereiro de 2014

CLARA MARIA - 82 anos 







Berço dos Velloso




No hay comentarios:

Publicar un comentario