viernes, 28 de octubre de 2016

1989 - SERMÕES - A HISTÓRIA DE ANTÔNIO VIEIRA


Janeiro 1990

À época do lançamento de Os Sermões, Bressane disse à Revista Tabu (editada pelo Grupo Estação Botafogo, icônico cinema carioca) que fizera o filme por "razões de câmera", isto é, "para ver o Vieira falando aqueles sermões". (Bernardo Oliveira)


“... Júlio Bressane mostrou humor irônico, com certa dose de pretensiosidade, para justificar seu hermético "Os Sermões". Disse ter lido, com muito prazer" os 15 volumes da obra de Vieira e ter feito o filme com a "inconsciência de um sonho". Numa linguagem barroca, utilizando fragmentos de 18 filmes de várias épocas ("Cidadão Kane", "A Paixão de Joana D'Arc", "Ouro e Maldição etc.), com um elenco que vai de Othon Bastos até o poeta Augusto de Campos, com duas intervenções de Caetano Veloso (numa delas cantando "Triste Bahia"), o filme de Bressane pode provocar uma verborragia de interpretações. ...” (Aramis Millarch, 9/11/1989)
 






Produzido, realizado e escrito em 1989 por Júlio Bressane, "Sermões - A História de Antônio Vieira" é uma sui generis visão da vida e obra do padre Antônio Vieira (1608/1697), abordadas de forma interdisciplinar e intersemiótica, e na fronteira com as artes, as ciências e a vida. Através de uma colagem polifónica de textos, Bressane recria a vida e obra de Vieira, cuja verve poética remete para correspondências estéticas de genuína vertigem barroca. No meio das digressões associativas, Bressane vai revisitando episódios da vida de Vieira, como as suas pregações, profecias, actividades diplomáticas e políticas, confrontos com a Inquisição e as manifestações em defesa de judeus e índios. Uma pessoal e envolvente homenagem ao Padre António Vieira, num filme que recupera a modernidade urgente do génio de um dos maiores vultos intelectuais portugueses de sempre, a quem Pessoa deu o epíteto de "Imperador da Língua Portuguesa".




Ficha Técnica:
1989
Sermões – A História de Antônio Vieira
Direção e Roteiro: Júlio Bressane
Fotografia: José Tadeu Ribeiro
Cenografia: Roberto Granja
Vestuário: Bia e Inês Salgado
Música: Lívio Tragtemberg
Montagem: Dominique Paris
Produção: Júlio Bressane (Embrafilme)



Elenco 
Othon Bastos [Padre Antônio Vieira]
Eduardo Tornaghi
Bia Nunes
Pascoal Villaboim
Karen Accioly
Breno Moroni
Tandê Noa
Anderson Miller
Dedé Veloso
Guará
Neville D'Almeida 
Participação Especial: Caetano Veloso [Gregório de Matos]




22ª Edição do Festival do Cinema Brasileiro de Brasília

1º a 7 de novembro de 1989.




 
 

 
 




- Prêmio de melhor ator para Othon Bastos no 22° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, DF, 1989.

- Prêmio de melhor direção no 22° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, DF, 1989.









FestRio FORTALEZA: VI Festival Internacional de Cinema, Televisão e Vídeo
23 de novembro a 2 de dezembro de 1989.





No hay comentarios:

Publicar un comentario