domingo, 3 de abril de 2016

2001 - CAETANO, 59 anos





6/8/2001


Caetano faz anos e grava DVD na Bahia

Cantor se apresenta em Salvador para dez mil pessoas, e aproveita para registrar o DVD Noites do Norte



Marco Antonio Barbosa

Caetano Veloso vai comemorar seu aniversário de 59 anos - completados neste dia 7 de agosto - em grande estilo: cantando para seus conterrâneos e com dinheiro no bolso. O baiano se apresenta em Salvador hoje (dia 6) e amanhã, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves, para um público estimado em dez mil pessoas. Pelas duas apresentações, Caetano levou de cachê (pago pelo governo estadual da Bahia) R$ 110 mil. O cantor aproveita para gravar em Salvador o DVD Noites do Norte, baseado no seu show atual.

 






Notícia 1: Caetano Veloso comemorava 59 anos quando recebeu a notícia da morte de Jorge, ocorrida em 6 de agosto de 2001.
Naquela noite, Caetano (que faz aniversário no dia 7 de agosto) estava no palco. Ao terminar o show, soube por Paula Lavigne, nos bastidores, da morte de Jorge Amado.
Enquanto o público cantava “Parabéns a você”, Caetano, muito emocionado, decidiu retornar ao palco para homenagear Jorge Amado. O músico pretendia cantar “Eu e a brisa”, “Tropicália” e “Leãozinho”, mas alterou a programação do bis.
De volta ao palco, Caetano celebra a felicidade de Jorge e diz: “Esta é a festa do meu aniversário e é a festa da vida de Jorge Amado”. E canta “Milagres do povo”.

Notícia 2: No camarim do Teatro Castro Alves, em Salvador, Caetano Veloso se prepara para o bis. Ao fundo, ouve-se a platéia cantar Parabéns para Você. É a noite do dia 6 de agosto de 2001, véspera do aniversário do cantor e compositor baiano. Enquanto repassa a lista das músicas ainda por tocar, Caetano recebe a notícia: "Jorge Amado morreu", lhe diz a mulher, Paula Lavigne. Corta. Surgem no mesmo palco, já no dia seguinte, Caetano e sua banda. Em homenagem ao escritor, executam Milagres do Povo. "Ele (Amado) é um homem que foi tão feliz e soube expressar tão bem a felicidade dele que, mesmo chorando, a gente só pode comemorar", diz o cantor para o público. A cena, emocionante, está entre os extras trazidos pelo DVD Noites do Norte ao Vivo, lançamento da Universal Music, que chega às lojas esta semana. 


Foto: Marcos Hermes

Foto: Marcos Hermes




"Essa é a festa do meu aniversário e é a festa da vida de 
Jorge Amado"









06/08/2001
Caetano Veloso homenageia Jorge Amado em show em Salvador
da Reuters, em Salvador

"Leãozinho" foi a música que Caetano Veloso dedicou a Jorge Amado hoje, durante o bis de seu show em Salvador. O cantor foi informado sobre a morte do escritor ao final da apresentação, informou a assessoria de imprensa do artista.

"Cantei esta música pensando em um grande cidadão da Bahia que acaba de falecer", disse Veloso ao público durante o show de comemoração de seu 59º aniversário.

Além de "Leãozinho", Caetano cantou "Milagres do Povo", que fez parte da trilha sonora da minissérie "Tenda dos Milagres", inspirada na obra de Amado.

Caetano Veloso contou ao público uma história sobre a inspiração que deu originem à música "Milagres do Povo". Ele disse que foi convidado pelo jornal "O Pasquim" para fazer uma pergunta em uma entrevista com Jorge Amado. O cantor disse que quis saber se o escritor tinha fé no candomblé.

"Feliz ou infelizmente, eu não acredito porque sou materialista", disse Jorge Amado a Caetano. "Ele disse que gostaria de ser místico como Dorival Caymmi", lembrou o cantor, que concluiu a história com outra frase do escritor: "Mas que eu já vi o candomblé fazer muitos milagres, isso eu já vi e são milagres do povo", teria dito Jorge Amado a Caetano Veloso.

Diante da platéia também emocionada, Caetano Veloso entoou mais uma canção para encerrar o show. Ao sair do palco, porém, o público começou a gritar "Tieta".

Caetano não resistiu e voltou ao palco para cantar a música que foi inspirada na obra do escritor baiano.


No hay comentarios:

Publicar un comentario