viernes, 8 de enero de 2016

2015 - D. JOÃO, INFANTE DE PORTUGAL




Letra: Fernando Pessoa
Música: André Luiz Oliveira

Não fui alguém. Minha alma estava estreita
Entre tam grandes almas minhas pares,
Inutilmente eleita,
Virgemmente parada;

Por que é do portuguez, pae de amplos mares,
Querer, poder só isto:
O inteiro mar, ou a orla vã desfeita —
O todo ou o seu nada.






 




2015 – CAETANO VELOSO
Álbum “ Mensagem 3” 
[Varios intérpretes] 
Realização: FIDELLIO produções | MADAM produções
Warner Music 0825646260676 CD, Track 3 / DVD, Track 3.





No hay comentarios:

Publicar un comentario