martes, 29 de diciembre de 2015

2015 - DOIS AMIGOS, UM SÉCULO DE MÚSICA - ao vivo


“É ótimo estar aqui em São Paulo, com garoa e tudo!” (Caetano Veloso)

“Todo o trabalho mais evidente nosso começou em São Paulo, com o pré-Tropicalismo e o Tropicalismo, tudo foi em São Paulo. É uma cidade muito marcante pra nós”  (Gilberto Gil)



Sony Music, 27/11/2015
Capa: Giovanni Bianco
  


 





 
2015 – CAETANO VELOSO / GILBERTO GIL 
Álbum “Dois Amigos, Um Século de Música – Multishow ao Vivo" 
Gravado em São Paulo, dias 22 e 23 de agosto de 2015, no Citibank Hall 
Sony Music 2 CD’s 88875179222



CD 1
1. BACK IN BAHIA (Gilberto Gil, 1972) 

2. CORAÇÃO VAGABUNDO (Caetano Veloso, 1967) 
3. TROPICÁLIA (Caetano Veloso, 1967) 
4. MARGINALIA II (Gilberto Gil/Torquato Neto, 1967) 
5. É LUXO SÓ (Ary Barroso/Luiz Peixoto, 1957) 
6. DE MANHÃ (Caetano Veloso, 1965) 
7. AS CAMÉLIAS DO QUILOMBO DO LEBLON (Caetano Veloso/Gilberto Gil, 2015) 
8. SAMPA (Caetano Veloso, 1978) 
9. TERRA (Caetano Veloso, 1978) 
10. NINE OUT OF TEN (Caetano Veloso, 1978) 
11. ODEIO (Caetano Veloso, 2006) 
12. TONADA DA LUNA LLENA (Simón Díaz, 1973) 
13. EU VIM DA BAHIA (Gilberto Gil, 1965)

CD 2 
1. SUPER HOMEM - a canção (Gilberto Gil, 1979) 
2. COME PRIMA (Mario Panzeri/Vincenzo Di Paola/Sandro Taccani, 1959) 
3. ESOTÉRICO (Gilberto Gil, 1976) 
4. TRÊS PALABRAS (Osvaldo Farrés, 1943) 
5. DRÃO (Gilberto Gil, 1982) 
6. NÃO TENHO MEDO DA MORTE (Gilberto Gil, 2008) 
7. EXPRESSO 2222 (Gilberto Gil, 1972) 
8. TODA MENINA BAIANA(Gilberto Gil, 1972) 
9. SE EU QUISER FALAR COM DEUS (Gilberto Gil, 1981) 
10. SÃO JOÃO, XANGÔ MENINO (Caetano Veloso/Gilberto Gil, 1976) 
11. NOSSA GENTE [Avisa lá] (Roque Carvalho, 1992) 
12. ANDAR COM FÉ (Gilberto Gil, 1982) 
13. FILHOS DE GANDHI (Gilberto Gil, 1973) 
14. DESDE QUE O SAMBA É SAMBA (Caetano Veloso, 1993) 
15. DOMINGO NO PARQUE (Gilberto Gil, 1967) 
16. A LUZ DE TIETA (Caetano Veloso, 1996)




 
2015 – CAETANO VELOSO / GILBERTO GIL 
Álbum “Dois Amigos, Um Século de Música – Multishow ao Vivo" 
Gravado em São Paulo, dias 22 e 23 de agosto de 2015, no Citibank Hall 
Sony Music DVD 88875179239



1. BACK IN BAHIA (Gilberto Gil, 1972)

2. CORAÇÃO VAGABUNDO (Caetano Veloso, 1967)

3. TROPICÁLIA (Caetano Veloso, 1967)

4. MARGINALIA II (Gilberto Gil e Torquato Neto, 1967)

5. É LUXO SÓ (Ary Barroso/Luiz Peixoto, 1957)

6. DE MANHÃ (Caetano Veloso, 1965)

7. AS CAMÉLIAS DO QUILOMBO DO LEBLON (Caetano Veloso/Gilberto Gil, 2015)
8. SAMPA (Caetano Veloso, 1978)
9. TERRA (Caetano Veloso, 1978)
10. NINE OUT OF TEN (Caetano Veloso, 1978)
11. ODEIO (Caetano Veloso, 2006)
12. TONADA DA LUNA LLENA (Simón Díaz, 1973)
13. EU VIM DA BAHIA (Gilberto Gil, 1965)
14. SUPER HOMEM - a canção (Gilberto Gil, 1979)
15. COME PRIMA (Mario Panzeri/Vincenzo Di Paola/Sandro Taccani, 1959)
16. ESOTÉRICO (Gilberto Gil, 1976)
17. TRÊS PALABRAS (Osvaldo Farrés, 1943)
18. DRÃO (Gilberto Gil, 1982)
19. NÃO TENHO MEDO DA MORTE (Gilberto Gil, 2008)
20. EXPRESSO 2222
(Gilberto Gil, 1972)
21. TODA MENINA BAIANA(Gilberto Gil, 1972)
22. SÃO JOÃO, XANGÔ MENINO (Caetano Veloso e Gilberto Gil, 1976)
23. NOSSA GENTE [Avisa lá] (Roque Carvalho, 1992)
24. ANDAR COM FÉ (Gilberto Gil, 1982)
25. FILHOS DE GANDHI (Gilberto Gil, 1973)
26. DESDE QUE O SAMBA É SAMBA (Caetano Veloso, 1993)
27. DOMINGO NO PARQUE (Gilberto Gil, 1967)
28. A LUZ DE TIETA (Caetano Veloso, 1996)
 
    




2015 – CAETANO VELOSO / GILBERTO GIL 
Álbum “Dois Amigos, Um Século de Música – Multishow ao Vivo" 
Gravado em São Paulo, dias 22 e 23 de agosto de 2015, no Citibank Hall 
Sony Music 2CD's+DVD 88875179242





88875195432

88875195432

88875195432




17/03/2016 17h16 - Atualizado em 17/03/2016 19h14
Caetano Veloso conta que assistia a Gilberto Gil na televisão: 'Ficava maravilhado com ele' 


Caetano e Gil posam juntos nos bastidores do 'Altas Horas' (Foto: Carol Caminha/Gshow)


Cantor participa do 'Altas Horas' ao lado do amigo, com quem está em turnê com o álbum 'Dois Amigos, Um Século de Música'
Alguma coisa acontece no nosso coração quando Caetano Veloso vem ao Altas Horas. E é por isso que a gravação do programa nesta quinta-feira, 17/3, tem um clima mais que especial. Em conversa com Serginho Groisman, o cantor contou como foi seu primeito contato com Gilberto Gil, que após um período internado, mostrou disposição total no palco do programa.
"Eu via Gil na televisão. Ele fazia programa local, programa de Salvador. E eu adorava ele. Eu ficava maravilhado com ele. Ficava tentando aprender no violão. Eu tinha um amigo chamado Roberto Santana, que disse que conhecia ele pessoalmente. Um dia eu estava andando na rua, eles estavam andando juntos e eu o conheci. A gente começou a conversar e ficamos amigos até hoje", explicou Caetano.


Caetano e Gil posam ao lado de Serginho Groisman (Foto: Carol Caminha/Gshow)

O baiano contou, inclusive, que pensou em abandonar a música por duas vezes na sua vida, logo no começo e após o tropicalismo, mas desistiu por um conselho do amigo. "O Gil que me deu força para não sair, ele dizia 'se você parar, paro também'. Ele não pode parar de fazer música, eu podia”, brincou.
 


Gilberto Gil canta músicas de sucesso no 'Altas' (Foto: Carol Caminha/Gshow)

E quando o assunto é Caetano e Gil, fica difícil escolher uma música preferida.  A dupla veio mostrar sucessos da turnê "Dois Amigos, Um Século de Música", que celebra os 50 anos de carreira dos cantores. Entre as canções que eles apresentaram no Altas estão 'Tropicália' e 'Desde que o Samba é Samba'.
 

Caetano diz que já pensou em desistir da carreira, mas desistiu por causa de Gil (Foto: Carol Caminha/Gshow)

 

Gil solta a voz ao lado de Caetano (Foto: Carol Caminha/Gshow)



Caetano contou que não imaginava fazer tanto sucesso (Foto: Carol Caminha/Gshow)






GSHOW
26/03/2016
Alexandre Pires beija os pés de Caetano Veloso e Gilberto Gil: ‘Esses caras são demais’

Cantor participa de homenagem aos cantores no ‘Altas Horas’ deste sábado, 26/3
São 50 anos de carreira e muitos sucessos na bagagem. Caetano Veloso e Gilberto Gil recebem uma homenagem no Altas Horas deste sábado, 26/3. “Esse é um programa muito especial. Viva Caetano da cabeça branca! Viva Gil do pé preto”, declara Serginho Groisman na abertura da gravação.
E para a festa ficar completa, o apresentador recebe convidados de peso. Baby do Brasil, Emicida, Emanuelle Araújo e Alexandre Pires sobem ao palco para interpretar algumas canções dos homenageados.
Em um momento muito emocionante, Alexandre Pires demonstra toda a sua admiração por Caetano Veloso e Gilberto Gil e beija os pés dos cantores. “Eu sou muito fã dos dois. Nós estamos aqui com grande parte da beleza da Música Popular Brasileira. Esses caras são demais”.
Além de cantar algumas músicas, Caetano e Gil também comentam sobre a parceria de tantos anos. "Eu via Gil na televisão e ficava maravilhado. Um dia estava andando na rua e o encontrei junto com meu amigo Roberto Santana, a gente começou a conversar e ficamos amigos até hoje", explica Caetano.
Caetano conta também, inclusive, que pensou em abandonar a música por duas vezes na sua vida, logo no começo e após o tropicalismo, mas desistiu por um conselho do amigo. "O Gil que me deu força para não sair, ele dizia 'se você parar, paro também'. Ele não pode parar de fazer música, eu podia”, brinca.
Para tornar o programa ainda mais especial, Caetano Veloso e Gilberto Gil recebem o disco de ouro pelo CD e DVD “Dois Amigos, Um Século de Música”, que foi lançado no ano passado e que deu origem a turnê que está viajando o Brasil e o mundo.




Caetano e Gil recebem o disco de ouro no 'Altas Horas' (Foto: Carol Caminha/Gshow)






30/10/2016 - Disco de Platina




Saiba quem foi indicado à 59ª edição do Grammy Music Awards 2017
07/12/2016  


Gilberto Gil e Caetano Veloso surpreendem e estão na lista com ”Dois Amigos, Um Século De Música: Multishow Ao Vivo”.


A MPB também garantiu seu espaço nas indicações, contando com a indicação de Caetano Veloso e Gilberto Gil na categoria “Melhor Álbum Internacional”, pelo disco “Dois Amigos, Um Século De Música: Multishow Ao Vivo”.





"Fico alegre por saber que o disco do nosso show foi escolhido para concorrer ao Grammy. Gozado o Grammy Latino nem ter dado bola e o "Grammy Global" destacar. Acho que a musicalidade de Gil merece. O violão milagroso e seu fraseado vocal. Isso, tendo ao lado minha companhia devota, justifica o interesse pelo disco. Nossas canções têm hoje um certo valor histórico. Mas eu não seria nada na música sem Gil."
(Caetano Veloso, Facebook, 7/12/2016)



No hay comentarios:

Publicar un comentario