jueves, 4 de diciembre de 2014

2001 - 2° GRANDE PRÊMIO CINEMA BRASIL


30/01/2001

Será entregue em fevereiro
Quitandinha, em Petrópolis, já está sendo preparado para o Grande Prêmio Cinema Brasil 2001

da Redação

Acontece no dia 10 de fevereiro a entrega do Grande Prêmio Cinema Brasil 2001, em sua segunda edição, que como no ano anterior consagrou o melhor da produção nacional. Dezoito prêmios são entregues (as estatuetas foram criadas pela artista plástica Maria Bonomi). Concorrem os filmes lançados no circuito comercial entre 1º de novembro de 1999 até 31 de outubro de 2000.

Este ano há apenas uma novidade. A inclusão do prêmio Luiz Carlos Ripper, para a Melhor Direção de Arte.

Dezesseis filmes estão no páreo. O colégio eleitoral do prêmio é composto por 400 pessoas. A festa de entrega do prêmio - que terá como palco o lendário Quitandinha, em Petrópolis - será dirigida por Bia Lessa.

Cinco filmes concorrem à categoria Melhor Filme:
''Eu Tu Eles'', de Andrucha Waddington
''Castelo Ra-Tim-Bum'', de Cao Hamburger
''Santo Forte'', de Eduardo Coutinho
''O Auto da Compadecida'', de Guel Arraes
''Cronicamente Inviável'', de Sérgio Bianchi


Homenagens

Sônia Braga, Renato Aragão e Nelson Pereira dos Santos serão os homenageados deste ano.

Sônia Braga e Renato Aragão têm filmes entre as 10 maiores bilheterias do cinema brasileiro em todos os tempos. Já Nelson Pereira dos Santos é um dos mais importantes cineastas da história do cinema brasileiro.


Comissão Julgadora

A Comissão Julgadora que preliminarmente escolheu os indicados foi formada por: Adhemar de Oliveira, Aníbal Massaini Neto, Cacá Diegues, Carla Camurati, Clélia Bessa, Daniel Dantas, Gabriel Prioli Neto, Hector Babenco, Hermano Penna, Lúcia Nagib, Luis Severiano Ribeiro, Marco Aurélio Marcondes, Miguel João Jorge Filho, Paulo Sérgio Almeida, Rubens Ewald Filho, Solange Farkas e Carlos Ebert. 











 





Domingo, 11 de fevereiro de 2001

'Eu Tu Eles' é o grande vencedor do Grande Prêmio Cinema Brasil

O filme Eu Tu Eles, de Andrucha Waddington, venceu o prêmio de melhor filme de 2000 no 2º Grande Prêmio Cinema Brasil, o Oscar brasileiro. A produção liderou as indicações e concorreu em dez categorias, na noite deste sábado, no Palácio Quitandinha, em Petrópolis, no Rio.
As premiações da festa, que consumiu cerca de R$ 900 mil, foram entregues por artistas, esportistas e jornalistas, como a cantora Marina Lima, o atleta Robson Caetano e o jornalista Pedro Bial, entre outros.
O Auto da Compadecida levou quatro prêmios. De direção, para Guel Arraes, de roteiro, de lançamento de cinema e de melhor ator, para Matheus Nachtergaele.
Também foram premiados Castelo Rá-Tim-Bum (direção de arte), Villa-Lobos (trilha musical), Buena Vista Social Club (filme estrangeiro), A Invenção da Infância (média-metragem), Outros (curta), Almas em Chamas (animação), O Povo Brasileiro e Música do Brasil, que dividiram a estatueta de produção cultural de TV, A Muralha (série de TV), e 5 Sentidos e Minha Alma", na categoria vídeo. O prêmio especial Mário Peixoto foi para a a Riofilme.
O festival fez homenagens especiais a Nelson Pereira dos Santos, Renato Aragão e Sônia Braga. 



No hay comentarios:

Publicar un comentario