miércoles, 23 de marzo de 2011

1991 - NO TOM DA MANGUEIRA


De la participación de Caetano Veloso en la grabación del álbum homónimo:









 2 LP´s (SACI)

 CD (SACI)


 CD (Biscoito Fino/Jobim)
1991
Álbum: NO TOM DA MANGUEIRA [Varios intérpretes]
Saci 2 LP’s 005/006, Vol. 2, D-1.
Saci CD, Track 12. [1993]
Biscoito Fino / Jobim jb 303, Track 12. [2006]


Pout-Pourri:
a) EXALTAÇÃO À MANGUEIRA (Aloísio Augusto da Costa/Enéas de Brito)
GRA 6440 8876
b) SEI LÁ, MANGUEIRA (Paulinho da Viola/Hermínio Bello de Carvalho)
GRA 6440 8884
c) MUNDO DE ZINCO (Nássara/Wilson Batista)
GRA 6440 889
Participación Especial: Caetano Veloso, Chico Buarque y Paulinho da Viola



EXALTAÇÃO À MANGUEIRA
(Enéas Brites da Silva/Aloísio Augusto da Costa)

“A Mangueira não morreu nem morrerá
Isso não acontecerá
Tem seu nome na história
Mangueira tu és um cenário coberto de glória"
Mangueira teu cenário é uma beleza
Que a natureza criou
O morro com seus barracões de zinco
Quando amanhece que explendor
Todo mundo te conhece ao longe
Pelo som dos seus tamborins
E o rufar do teu tambor
Ô, ô, ô, ô
A Mangueira chegou, ô, ô

Mangueira teu passado de glória
Está gravado na história
É verde e rosa a cor da tua bandeira
Prá mostrar a essa gente
Que o samba é lá em Mangueira


SEI LÁ, MANGUEIRA
(Paulinho da Viola/Hermínio Bello de Carvalho)

Vista assim do alto
Mais parece um céu no chão
Sei lá,
Em Mangueira a poesia fez um mar, se alastrou
E a beleza do lugar, pra se entender
Tem que se achar
Que a vida não é só isso que se vê
É um pouco mais
Que os olhos não conseguem perceber
E as mãos não ousam tocar
E os pés recusam pisar
Sei lá não sei...
Sei lá não sei...
Não sei se toda beleza de que lhes falo
Sai tão somente do meu coração
Em Mangueira a poesia
Num sobe e desce constante
Anda descalça ensinando
Um modo novo da gente viver
De sonhar, de pensar e sofrer
Sei lá não sei, sei lá não sei não
A Mangueira é tão grande
Que nem cabe explicação


MUNDO DE ZINCO
(Antônio Nássara/Wilson Batista)

Aquele mundo de zinco
Que é Mangueira
Desperta com o apito do trem
Uma cabrocha, uma estrela
Um barracão de madeira
Qualquer malandro em Mangueira tem

Mangueira, fica pertinho do céu
Mangueira, vai assistir o meu fim
Mas deixo o nome na história
O samba foi minha glória
E sei que muita cabrocha
Vai chorar por mim


"Este disco é uma homenagem do G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira aos compositores, músicos, intérpretes e todos aqueles que cantaram sua glória"



1983 - CERTEZA DA BELEZA



 

 
1983 - TELMA COSTA
Participación Especial: CAETANO VELOSO
6199 7943 / 3:03
Álbum "Telma Costa"
Columbia LP 412.050, B-1.



Telma Costa (17-11-1953 Juiz de Fora, MG / 7-11-1989 Rio de Janeiro).
Era hermana de las compositoras Sueli y Lisieux y madre de la cantante Fernanda Cunha.
En 1980 había grabado Eu te amo junto a Chico Buarque.
En la época de su fallecimiento prematuro estaba casada con el director de cine Walter Lima Jr. (A lira do delírio, Inocência, A ostra e o vento)



2001 – SUZANA E BOB TOSTES
Participación: JANE DUBOC
Álbum “Suzana e Bob Tostes - Sessão Dupla/Novas Bossas”
Dabliú Discos CD DB-0029, Medley “Bossas de Caetano”, Track 6.1.




2012 - NADIA CANCILA
Álbum “É tarde”
Independiente CD, Track 9. [Italia]



CERTEZA DA BELEZA
Música y letra: Caetano Veloso
© 1983

Amo ver você de madrugada
Logo após o seu adormecer
Quando a luz do sol dança difusa pela casa
Para se adensar sobre você
Fico comovido num silêncio
Que é talvez melhor do que cantar
Tão sozinho em face da certeza da beleza
Sempre fico com vontade de chorar

Amo ver você de madrugada
Logo após o seu adormecer
Quando a luz do sol dança difusa pela casa
Para se adensar sobre você
Fico comovida num silêncio
Que é talvez melhor do que cantar
Tão sozinha em face da certeza da beleza
Sempre fico com vontade de chorar







1977 - DUAS MANHÃS


Vanusa, cantante y compositora (22-9-1947 Cruzeiro, SP)


 

1977 - VANUSA 
Álbum "Vanusa 30 Anos..."
Som Livre LP 403.6144, A-6.





2011 - CLÁUDIA
Álbum “Senhor do Tempo - Canções Raras de Caetano Veloso”
Jóia Moderna/Tratore CD 0005, Track 12.




DUAS MANHÃS
Música y letra: Caetano Veloso
© 1977

A clareza da manhã
Chega toda devagar
Feita de muitos azuis
Soltos em gotas no ar

Molhando as coisas de luz
Tudo nasce de manhã
A cidade vai cantar
Nesse azul de muita cor

Acordei pra te esperar
Novo par o meu amor
Mas que noite esta manhã
Em que a noite vai morrer

E o azul que vem no ar
Vem mais a luz apagar
Que o novo dia trazer
Fiz da noite esta manhã

Muito mais que amanhecer
As estrelas vão sumir
Vou deitar pra não dormir
E você vai me esquecer

martes, 22 de marzo de 2011

1987 - SENTIDO


Compuesta conjuntamente con los integrantes de la banda de rock Egotrip, entre cuyos miembros estaba Pedro Gil, fallecido el 2 de febrero de 1989 como consecuencia de un accidente de tránsito.

Grabaron solamente un álbum.




Revista Amiga - Agosto de 1987











 













 
 








































 



6/3/1988 - A TARDE
 
















1987 – EGOTRIP
[Nando Chagas/Arthur Maia/José Rubens/Pedro Gil/Francisco Frias]
Álbum “Egotrip
Epic/CBS LP 309.002, A-3.


SENTIDO
Música: Egotrip [Nando Chagas/Arthur Maia/José Rubens/Pedro Gil/Francisco Frias]
Letra: Caetano Veloso

Não vai longe
Diz que não diz que sim
Mas não sabe ser
Você faz sua lei
Quem não reina sobre si
Nunca vai ser rei

O que foi claro para mim
Tem que ser para você
A vida é sempre assim
Fica no escuro quem não quer ver… longe

Já sei saquei
Nem tudo é normal
Nem tão diferente
Sentido, tudo tem
Mas nem tudo que é legal
Sempre é permitido

O que foi claro para mim
Tem que ser para você
A vida é sempre assim
Fica no escuro quem não quer ver… longe

Sobre tudo todo o cara tem que ser sagaz
Bobo não dá pé
Pois nesse mundo tão cheio. Tudo tão demais
Estreito de visão não dá
Muda tem que ver quando é bom mudar
Na hora que se faz
O certo fica errado, o torto tá certo
E nada de se olhar pra trás

Não vai longe
Diz que não diz que sim
Mas não sabe ser
Cantar é dizer
Se você não entende os outros
Quem vai te entender

Você pode
Sei que pode